» O eterno Feminino

O eterno Feminino

O eterno Feminino
Mulheres não foram feitas para serem compreendidas, apenas para serem amadas
( Oscar Wilde )

O lado sombra e o lado luz
Em psicologia as duas personagens femininas que lideram a simbologia desta diferença podem ser encontradas em Eva e Lilith
Li uma vez há muito tempo um livro pequeno que fez parte da minha vida por dois anos .
Usei até mesmo em aula para dizer sobre os personagens que assumimos ao dançar e de fato o texto foi simbólico e muito importante para meu entendimento do feminino
“Lilith, a primeira Eva ou a mulher de que tentou Adão com a maçã da Árvore do Conhecimento, é figura presente nas mitologias sumeriana, babilônica, assíria, cananéia, hebraica, árabe e teutônica. Uma das formas do Eu feminino, surgiu como personificação dos aspectos negligentes e rejeitados da Grande Deusa.

Lilith é Adamah, o aspecto da personalidade feminina com que as mulheres de hoje precisam volar a se relacionar para poderem viver toda a sua feminilidade.

O livro de Barbar Koltuv é uma fascinante antologia de contos mitológicos, antigos e modernos, interpretados pela autora, que mostra como o lado instintivo da feminilidade tem sido objeto de temor, sendo, consequentemente, refeitado pela cultura e pela religião tradicional e patriarca.

A autora, psicóloga e analista junguiana, demonstra como e por que foram feitos tão grandes esforços para banir a figura de Lilith da consciência humana e por que, apesar destes esforços, estamos sentindo outra vez sua ascensão.”

O livro de Lilith – Bárbara Koltuv

O livro brinca entre as duas mulheres que carregam os elementos necessários a construção de um eu feminino pleno, onde luz e sombra são aceitos e compreendidos, para não chegarem ao aspecto doentio. Nem total sombra, nem total luz
Esse e outros livros acabaram por me iniciar num caminho que não teria fim. Ler e compreender um pouco mais sobre os dois lados que vivem dentro de cada uma de nós.
Quantas vezes me senti dragada pelas emoções , de uma maneira tão intensa que nem sobrou espaço para raciocinar antes de agir? Questão de sorte, se tudo deu certo ou errado? Ou destino?
Não sei, mas o tempo passa e traz tantas coisas para nossa vida. No início de tudo, somos absolutamente ingênuas, e a menina de 5 anos não pode imaginar o que a vida lhe reserva
Hoje conversando com meu marido estávamos exatamente falando sobre isso
A vida entalha as pessoas, através das experiências, dos erros e dos acertos.
Aprendemos com o amor, com a dor , com a raiva, e até mesmo com o ódio.
Tudo faz parte do nosso processo. E eu dizia a ele que as vezes o entalhe é tão duro que transforma  a escultura , nem sempre em uma bela obra.
Conversamos longamente sobre o que atua de fato sobre as pessoas, genes ou meio ambiente. Qual a proporção de influência de cada um.
E aí nos lembramos da alma que seria o terceiro componente
Eita coisinha mais complicada o ser humano!!
Nascemos  com um potencial latente, mas escondido ou encoberto.
Ninguém pode determinar até onde chegaremos ou como faremos isso
O processo do viver é que traz o resultado, que também não é eterno mas temporário
Mudamos a cada estação, e as páginas estão sempre brancas quando começa o dia
Todo santo dia, temos a possibilidade de começar diferente
O que nos segura  e o que determina nosso mover ?
O que nos faz decidir as direções?
Porque olhamos desta ou daquela maneira?
Evidente que não conheço as respostas e nem me atrevo a dar idéias finais
Tudo o que faço é me questionar e dividir os pensamentos…ainda que virtualmente
Nessa hora me recordo de dois livros que releio as vezes…
O primeiro um estudo psicológico misturando mitologia, símbolos antigos e pesquisas no ramos do feminino sagrado chamado:
A prostituta sagrada – Nancy Qualls – Corbet
E o outro livro  é contemporâneo e nos traz a mulher de hoje, numa cultura totalmente diversa daquela em que nós brasileíras vivemos. Um mergulho no mundo árabe através dos olhos de uma mulher árabe
A chance de ver por outros olhos, de ouvir outros relatos e construir nossa imagem, nossa persona e nossa bailarina, com os estímulos, da música , do pensar, e do mensuramento que só o tempo e o entalhar da vida traz.
A face oculta de Eva – as mulheres do mundo árabe
Nawal El Saadawi
Fica aqui um convite a reflexão.
Na busca por nós mesmas, tropeços e acertos
Boa semana
Lulu
Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro
( Clarice Lispector )
Up