Nátália era minha guia e companheira do dia, junto com sua amiga , assistente inseparável…eu sou horrível com nomes mas aqui estamos.

Muito vinho, um frio danado, mas a certeza de aproveitar aquela tarde.
Ela é incrível em cena, capta os olhares de todos e não deixa ninguém respirar enquanto dança.

Fiquei mesmo muito impressionada, e me senti sortuda, por poder compartilhar de sua companhia em meu último dia!

Mais tarde foi a hora do jantar

E todas fomos para a cozinha, um lugar aconhegante e só para meninas naquela noite.

Mais vinho a disposição , frutas e muita risada

Incrível como pode ser simples, gozar a vida simplesmente , sem precisar de muito dinheiro e nada demais, sómente boa companhia e o desejo de estar lá!


Hora de cozinhar ou quem sabe cortar algo que não presta da sua vida…

O que seria?
Extra quilos?
Ex marido que não presta??
Fofoqueiros de plantão?
Ou apenas cortar cebolas????

e nossa preparação continuava, em clima de festa e espera, pois na mesma noite eu embarcaria de volta ao Brasil, depois do susto da núvem do vulcão que havia paralisado os vôos de boa parte dos países europeus!

Olha a gracinha

A esta altura a fome estava apertando e eu queria mais era começar logo.

Mas somos educadinhas e todas esperamos direitinho

Ou não???


O jantar foi no chão da sala.
Eramos apenas mulheres, curtindo uma noite e ajudando outra a esperar pela hora certa de ir ao aeroporto. Nem sempre tudo é tão simples, nem tão fácil, mas o que faz as coisas mais difíceis de fato?
A realidade ou nossa forma de pensar?
De qualquer forma, não vou esquecer aquela noite, simples, desprentensiosa, e uma delícia

Up